Psicóloga diz que problema do ‘Quem tem Razão’ é mais comum do que se imagina